terça-feira , 12 dezembro 2017
Capa » Metafísica » A Fisiologia da Alma – I

A Fisiologia da Alma – I

Este artigo é o resultando de um trabalho intenso de pesquisas sobre a Doutrina Espírita, desenvolvido nas aulas ministradas pelo Físico Wladimyr Sanchez, onde, minuciosamente, fomos detalhando e dando significado a cada palavra contida nos livros escritos por Allan Kardec, comparando os textos com os originais franceses e se utilizando das ciências físicas e biológicas, com o objetivo de dar embasamento cientifico atual aos escritos na epoca, sem nos preocuparmos com os aspectos religiosos do Espiritismo.

O artigo tenta demonstrar, cientificamente, a existencia de uma Alma, Espírito ou como queiram chamar, mas que dá vida as formas materiais dos seres humanos, animais, vegetais e minerais de forma unica e ainda inexplicada.

Dividimos o tema em dois artigos e começamos com a definição do titulo do artigo, FISIOLOGIA DA ALMA, vamos ver como chegamos a essa conclusão.

Fisiologia significa estudo do comportamento dos aparelhos, sistemas, órgãos, tecidos, células e moléculas de um organismo vivo.

Segundo muitas religiões e filosofias, as Almas ou “Espíritos” foram criados por Deus, simples e ignorantes. Didaticamente e fazendo analogias com a Teoria da Evolução das Espécies: simples no sentido da constituição fisiológica e ignorantes, no sentido de pouco saber, para se tornarem os seres Inteligentes do universo. Concluida está analogia, vamos chamar de Princípio Inteligente os primeiros “Espíritos” criados, porque a Inteligência deles ainda era incipiente e precisava se desenvolver, pelo conhecimento, treino e experiência.

Os “Espíritos” são seres imateriais, isto é, seres cuja fisiologia não obedece as leis naturais do nosso Universo, podemos distingui-lo facilmente, pois tem comportamento diferente da matéria, apesar de ser constituido por ela. Isto nos leva a pensar, que foram criados em outro universo, podemos chamá-lo de universo extra físico ou espiritual. O nosso Universo, chamado Físico, segundo os princípios da Mecânica Quântica, se interpenetra, se superpõe, se expande igualmente com o Universo Espiritual e são regidos, em sua maioria, pelas mesmas leis físicas e outras que desconhecemos. O fato desses dois universos se interpenetrarem permite aos “Espíritos” passarem de um para outro e vice-versa, naturalmente obedecendo a determinadas especificações.

Quando os “Espíritos” migraram para o Universo Físico, não se dirigiram diretamente para a superfície dos planetas, devem ter habitado regiões específicas do espaço sideral, pois muitos planetas não reuniam condições ideias para que se fixassem neles.

No nosso planeta, para se adaptarem às condições de vida num universo que era hostil a fisiologia deles, os “Espíritos” planejaram e construíram corpos especiais, que foram evoluindo ao longo de bilhões de anos, até chegar ao estágio atual do chamado corpo vital.

O Universo Físico possui cerca de 15 bilhões de anos e a Terra 4,5 bilhões de anos. Assim, quando a Terra foi criada, já existia no Universo uma multidão de “Espíritos”. Eles já se ocupavam com diversas atividades e já ganhavam experiência. Supõe-se que chegaram à Terra um grupo de “Espíritos”, comandados por sábios e bilhões de Princípios Inteligentes, a eles subordinados, para explorarem o novo planeta que seria o futuro palco de expiações e provas para todos.

O grupo de “Espíritos” sábios que aqui aportou já possuía um corpo vital moldado em outro planeta de alguma outra constelação do Universo. Foi necessário apenas adaptá-lo às características da atmosfera terrestre. Os Princípios Inteligentes que iniciaram o povoamento da nova colônia construiriam seus corpos vitais passo a passo, à medida que as condições físico-químicas da Terra fossem se estabilizando. Assim, supervisionados pelo grupo instrutor de “Espíritos” sábios, estes Princípios Inteligentes iniciaram seus trabalhos com corpos vitais unicelulares e sem nenhum centro de forças.

À medida que os corpos vitais tornavam-se mais complexos, em virtude do desenvolvimento da mente dos Princípios Inteligentes, surgiu a necessidade de criação dos centros de forças. E eles foram surgindo gradativamente: primeiro um, depois o segundo, o terceiro… À medida que os aparelhos, sistemas, órgãos, tecidos, células e moléculas vitais e do corpo físico denso, tornavam-se mais complexos e em maior número, até chegar ao estágio atual do corpo humano, que contém trilhões de células e um número indeterminado de moléculas.

Para se passar do estágio de seres unicelulares ao de Homo Erectus passaram-se cerca de 1,5 bilhão de anos. Isso mostra que todos os órgãos vitais e, consequentemente, do corpo físico denso, foram construídos com lentidão, atendendo às necessidades evolutivas dos seres que haviam chegado para povoar a Terra e fazerem-na evoluir com eles.

Os Centros de Forças (Chakras)

Sabemos que o Fluido Cósmico Universal ou Energia Radiante Cósmica, proveniente do BIG-BANG, se interpõe em todo o espaço, preenchendo os vazios dos corpos que existem no Universo, dando-lhes sustentação (Energia Escura). Essa energia preenche todos os corpos comportando-se como verdadeiro oceano de ondas eletromagnéticas, deixando-os como se estivessem flutuando ou boiando no Universo.

A energia se transforma em diferentes modalidades, inclusive em matéria, que por sua vez retorna também ao estado de energia, formando um ciclo contínuo que se propaga ao longo do tempo, respondendo pela expansão que sofre o Universo. A energia, em uma das suas formas, pode ser absorvida pelo “Espírito” e transferida, em parte, para seus corpos vital e físico denso, no propósito de mantê-los unidos e coesos e de dar-lhes vitalidade ou capacidade de locomoção e de executar trabalho.

A energia que o “Espírito” fornece ao corpo vital se armazena nos centros de forças para ser processada e distribuída aos aparelhos, sistemas, órgãos, tecidos, células e moléculas do corpo perispiritual, alimentando-os, em parte. A energia concentrada, também, gera campos magnéticos com intensidade suficiente para acoplar o sistema “Espírito”- corpo vital – corpo físico denso, mantendo-o unido magneticamente até nível molecular.

Encontramos na literatura das religiões orientais que: “chakras ou centros de forças são vórtices de conexão, de armazenamento e de distribuição de energias, para que elas possam se transferir de um corpo a outro”.

A palavra chakra em sânscrito significa redemoinho ou remoinho, em cujo eixo central se acumula a maior intensidade da energia que ele armazena. Como centros de armazenamento e de distribuição de energia eles atuam de modo semelhante aos condensadores e transformadores elétricos.

Não existe concordância entre as diversas seitas religiosas orientais a respeito do número de chakras presentes num determinado corpo espiritual. Para os tibetanos, eles são em número de seis. Para os hindus, sete. Para os brâmanes, cinco.

Vamos ver os principais e mais conhecidos pela maioria:

O “centro coronário” o mais significativo, em função do seu alto potencial de radiações, nele assenta a ligação com a mente do Espírito, de maneira figurada, a sede da faculdade consciência. Assim, esse centro recebe, em primeiro lugar, os estímulos da mente do Espírito e comanda os demais, vibrando com eles, em justo regime de interdependência e sincronismo. Dele, emanam as energias de sustentação do sistema nervoso do corpo físico denso e de suas subdivisões, sendo responsável pela alimentação das moléculas e células, é o provedor de todos os recursos eletromagnéticos indispensáveis à estabilidade orgânica, vital e física densa.

Logo após encotramos o “centro cerebral” contíguo ao “centro coronário”, que ordena as percepções de variadas espécies, que no corpo físico denso corresponde a visão, a audição, o tato, o olfato, e a vastíssima rede da inteligência e que dizem respeito à palavra, à cultura, ao saber e à arte. É ainda no “centro cerebral” que possuímos o comando do sistema endócrino, referentes aos poderes psíquicos.

Em seguida temos o “centro laríngeo” que preside os sistemas vocais, inclusive as atividades do timo, tireoide e das paratireoides.

Logo após, identificamos o “centro cardíaco” que sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral.

Prosseguindo em nossas observações assinalamos o “centro esplênico” que no corpo físico denso comanda o baço, regulando a distribuição e circulação adequada dos circuitos vitais em todo o corpo humano.

Continuando, identificamos o “centro gástrico” que se responsabiliza pela penetração dos alimentos e pelos fluidos responsáveis pela geração de energia suplementar para manter as células do corpo humano em atividade.

Por fim, temos o “centro genésico” em que se localiza o santuário do sexo, como templo modelador de formas de estímulos.

O principal centro de forças é o coronário, localizado na região que corresponde o topo do cérebro do corpo físico denso. É o elo entre a mente do “Espírito” e a matéria do cérebro vital. No cérebro vital existe uma glândula chamada “epífise ou pineal vital” com características tais que lhe permite a detecção e a emissão de ondas mento-eletromagnéticas, provenientes da mente do “Espírito” e no sentido inverso, em direção à mente. Além disso, essa glândula transforma as ondas mento-eletromagnéticas em pulsos ou ondas elétricas equivalentes. Daí afirmar-se que a pineal, por ser uma glândula sensível à luz e aos raios X, é a responsavel por estes dois tipos de ondas eletromagnéticas. Como as ondas pensamento são coloridas, a epífise se apresenta como um centro de núcleo irradiador colorido, cuja tonalidade está diretamente ligada a qualidade dos pensamentos que detecta.

A epífise vital também trabalha no sentido inverso, isto é, recebendo ondas ou pulsos elétricos provenientes das células dos corpos, vital e físico denso, transformando-os em ondas eletromagnéticas, com frequência compatível à capacidade de assimilação da faculdade de comunicação do “Espírito” associado.

Com a tríade formada pelo conjunto: “Espirito”, Corpo Vital e Corpo Físico, denominamos vida humana ou reencarnação e o desequilíbrio entre eles, de doença.

Por Renato Alves

Um comentário

  1. Não tenho respostas, só entendimentos,aprendizagens e pensamentos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE